Ventos Noturnos

Na velocidade dos ventos, as palavras refrescam…

Apenas Saudades

image

 

Às vezes o coração fica brincando com a gente, brinca tanto que nem sabemos realmente o que estamos fazendo. E foi mais ou menos isso que aconteceu: o meu coração, hoje, acordou com saudade… saudades do mar!!

Nossa quanta saudade eu tenho do mar, de poder contemplar aquela maravilha, de me sentir gente grande, sentir os problemas pequenos… nossa que beleza! Aquele objeto natural é uma coisa divina, uma perfeição… Parece que ao contemplá-lo, o sentimento que toma conta do nosso eu, é a grandeza, o poder, mas não aqueles sentimentos egoístas e sim aqueles que transformam qualquer grande problema em pequenos e invisíveis…

Esse é o poder que o mar tem: ele nos transforma! Alivia os nossos pesares, as nossas tristezas, as nossas angústias, por isso não me canso de contemplá-lo! Ah… quanta saudade eu tenho de ti!!

Saudades de contemplar um pôr-do-sol, saudade do cheiro do mar, da areia, de sentir as ondas vindo me encontrar, saudade do sal… saudade de tudo… mas é uma saudade gostosa, cheia de nostalgia, com cheiro de mar, com sonhos e com apenas um certeza… Eu ainda vou te encontrar!!! E nada de tristeza porque o mar é vida, então até a próxima estação!!

 Brisa
Fevereiro de 2009, no blog: Gotas de Orgalho

Anúncios

Um dia, vários sabores

image

Sol. calor. acordar cedo. arrumar a casa. fazer almoço. almoçar com a família. arrumar a cozinha. sair com a mamãe. tomar sorvete. aproveitar o sol. vender avon. caminhar pela tarde. sorrir e conversar com mamãe. mais sorvete. mais calor.  entardecer. vontade de ir a praia. twitter. blog. amigos virtuais. ar livre. sorriso. reticências e etc.

Vamos esquecer um livro?

“A palavra é o meu domínio sobre o mundo.”
“Clarice Lispector

image

Eu vi no blog da Suzana (Entre marés) a seguinte pergunta: “Vamos esquecer um livro?” curiosa que sou fui correndo ver o que era e descobrir essa deliciosa blogagem coletiva. A regra era esquecer um livro em algum lugar público e deixar uma mensagem avisando que aquele livro foi esquecido de propósito e quem o encontrasse pudesse ler e depois passar adiante, incentivando a leitura. Eu sou uma leitora compulsiva e adorei a ideia. No entanto fiquei meio temerosa porque tenho muito ciúmes dos meus livros, mas procurando em minha estante vi alguns exemplares repetidos e ai pensei: “por que não esquecê-lo?” E aqui estou para esquecer um livro!

“Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro”
Henry David Thoreau

Eu acredito que todo mundo gosta das palavras da Clarice Lispector, acredito que seja uma das melhores escritoras brasileiras. Gosto demais dos livros e pensamentos dela, acho que todos deveriam ler essa poetisa maravilhosa. Então, esqueci na praça da minha cidade “A hora da estrela” . Fiquei de longe observando quem passaria por ali pra pegar essa obra maravilhosa. Um garoto, daqueles que saem da escola mais cedo, folheou o livro, leu o bilhete e sorriu. Colocou entre os seus cadernos e seguiu para algum lugar onde irá fazer bom proveito da leitura. Sair de lá feliz!  Valeu a pena!

image

“Esse é um dos livros que mais me emocionaram.O jeito tão realista com que Clarice descreve essa personagem, nos faz refletir quantas pessoas provavelmente são assim e que todos tem sua “hora da estrela”, independente de como for essa hora.É um livro que definitivamente, todos precisam ler.

O romance narra as desventuras de Macabéa, uma moça sonhadora e ingênua, recém-chegada do Nordeste ao Rio de Janeiro, às voltas com valores e cultura diferentes. Macabéa leva uma vida simples e sem grandes emoções. Começa a namorar Olímpico de Jesus, que não vê nela chances de ascensão social de qualquer tipo. Assim sendo, abandona-a para ficar com Glória (colega de trabalho), cujo pai era açougueiro, o que sugeria ao ambicioso nordestino a possibilidade de melhora financeira. ao

Sentindo dores constantes, Macabéa vai ao médico e descobre que tem tuberculose, mas não conta a ninguém. Glória percebe a tristeza da colega e a aconselha a buscar consolo numa cartomante. Madame Carlota prevê um futuro feliz, que viria de um estrangeiro que ela conheceria assim que ela saísse daquela casa, homem louro com quem casaria. De certa forma, é o que acontece: ao sair da casa da cartomante, Macabéa é atropelada por um homem que dirigia um luxuoso Mercedez-Benz e acaba morrendo. Esta é a sua “hora da estrela”, momento de libertação para alguém que, afinal, “vivia numa cidade toda feita contra ela”.

Parabéns pela ideia e ótimas leituras!

Nos meus ouvidos

“Se a música é o alimento do amor não parem de tocar. Dêem-me música em excesso;
tanta que, depois de saciar, mate de náusea o apetite.”

(William Shakespeare)

image

Eu sou movida a música, não sei fazer nada sem o player ligado. Agora é difícil definir um gênero musical para mim, porque eu gosto de todos os sons. Mas a música é feita de momentos, há dias em que queremos apenas o silêncio desses violões que cantam num barzinho. E há outras ocasiões que somos até brega, isso depende de quantos copos de cerveja tomamos. Mas na verdade, o que importa são as sensações que cada estilo musical provoca. Cada um, em seu cada qual curtindo o seu som.

Uma vez alguém me perguntou qual era a trilha sonora da minha vida. É díficil encontrar essa resposta, porque todos os dias aparece uma música nova e eu me apaixono por aquele som e pronto. Muitas músicas de ontem e de hoje serão trilhas de meus dias. Por exemplo, respondendo por hoje: meu coração está sertanejo. Sou rural, campestre, não posso negar as minhas raízes. Gosto do estilo sertanejo que ouvia quando era pequena, das músicas da radiola do meu pai.

É certo que esse estilo musical tomou conta do Brasil e mudou muito, e isso é muito bom para a música sertaneja e brasileira. Acredito que o sertanejo estava precisando nesse novo rumo, e esses cantores novos que chegaram estimulam os antigos. A nova geração animando os cantores da radiola.

“Pouco importam as notas na música, o que conta são as sensações produzidas por elas.”

(Leonid Pervomaisky)

Deixo aqui para vocês algumas músicas do meu iphone. Algumas músicas mesmo. Quem sabe outro dia eu coloco mais. (clique na imagem para ouvir o som)

imagem

E você? Qual a sua música para hoje?

P.s.: o wordpress não aceitou o código da playlist, mas é só clicar na imagem do iphone que vocês serão direcionados para a playlist. é só aproveitar e curtir um pouco dessa minha paixão sertaneja.

Devaneios

image 

“If I lost my way you’d carry me home”

Os dias passam tão rápido diante de nossos olhos que não percebemos a essência de cada movimento. Todos as manhãs, quando acordamos, nos deparamos com o desconhecido e começamos a nos questionar como será aquele dia. Há momentos em que nem ligamos para aquele desconhecido que temos que preencher, no entanto precisamos dele para contar e reter lembranças futuras.

Nem sei porque estou começando este post com essas afirmações. Mas a verdade é que me peguei pensando sobre a correria dos nossos dias e o quanto somos negligentes com o nosso presente. Muitas vezes não damos o devido valor as pequenas coisas. O mínino das coisas está na sua essência. Infelizmente temos pressa, e a pressa atrasa o relógio.

Me perdir em alguns caminhos, mas me reencontrei na canção e nas lembranças passadas que agora me fortalecem para continuar no presente. Algumas recordações serão eternas, nunca esqueceremos, principalmente àquelas que guardamos no coração.

Parque. Praça. Música. Fone. Lembranças. Spice Girls. Amigo. Capa de cd.

As recordações somam o prensente e o curso que o dia em branco segue. Eu só sei que no final dele (do dia) tenho um papel cheio de prosa devaneada. O importante é deixar a tinta escorrer no papel e desenhar o sorriso que a música fez questão de lembrar.

Reconexão

image

 “A vida mesmo que às vezes sofrida, é tão curta e tão bonita para não ser vivida.”

Aqui eu reconecto com o mundo, volto a soprar sobre as cidades dos meus sentimentos. Enquanto as ventanias noturnas me perturbam, eu sigo sobrando pelas tardes e cantando canções que me reconcecta com o lado exterior da minha vida. Preciso das mudanças que eu quero mudar. Nunca é tarde para recomeçar ou reconectar com aquilo que queremos. O passo inicial é o querer, o torcer, o recomeçar. E hoje recomeço com as palavras, música e com o mundo, mesmo ele não sendo o que eu queira, mas farei de tudo para que ele seja o meu mundo….

*Ouvindo Daniel – Do outro lado do rádio